top of page
  • mauricionnetto

Plataforma Brasileira auxilia na transparência de dados da safra brasileira e traz segurança a investidores


A cultura da soja tem desempenhado um papel significativo no panorama agrícola do Brasil, especialmente no estado de Mato Grosso, consolidando-se como um dos principais pilares da economia nacional. Nos últimos seis anos safra a área plantada com soja no estado saltou de 10.363.327,32 hectares para 12.070.346,78 hectares, um expressivo aumento de 16,47% (FarmGuideSoy, dados próprios). Em nível nacional, o panorama foi igualmente expressivo, a área total destinada ao cultivo de soja ultrapassou 44 milhões de hectares, refletindo um crescimento de 49,5% nos últimos 10 (dez) anos (CNN BRASIL, 2022).


Acompanhando esse crescimento também houve uma forte pressão dos investidores internacionais em não adquirir uma soja brasileira produzida às custas de desflorestamento da maior floresta tropical do planeta, a Amazônia, resultando na criação da Moratória da Soja. Este foi o primeiro acordo internacional de desmatamento zero em florestas tropicais do planeta, onde exportadores e importadores se comprometeram a não comercializar soja produzida em áreas amazônicas desflorestadas após julho de 2008. Os exportadores recorrem a empresas especializadas, que geralmente dependem de dados de terceiros no monitoramento da soja cultivada em áreas desflorestadas pós 2008, sejam estes das novas áreas de soja ou mesmo das áreas desflorestadas.


A FarmGuide Soy é uma plataforma brasileira pioneira no levantamento de dados das áreas de soja e desflorestamento, por todo o território nacional e com ênfase nos biomas Amazônia e Cerrado. Seus dados próprios se baseiam em Inteligência Artificial e são capazes de identificar até mesmo pequenas áreas de floresta substituídas por soja, com uma margem de erro de apenas. Esta plataforma já monitora a produção de soja nacional desde a safra 2016/2017, com foco no estado de Mato Grosso, propriedade a propriedade. Além disso, também avalia a produtividade de cada talhão ou propriedade produtora de soja. Alta Floresta, um município situado no extremo norte do estado, saltou de 21.664,00 hectares de plantio na safra 2020/2021 para 70.599,10 hectares na safra 2022/2023, com zero desmatamento e ocupando basicamente áreas de pecuária degradadas pela morte súbita das pastagens. Seus algoritmos, que também avaliam a qualidade da pastagem substituída pela soja, garantem uma maior segurança aos investidores preocupados com a manutenção das florestas brasileiras, de sua biodiversidade e contribuição contra o aquecimento global.


A plataforma também é capaz de espacializar as áreas de pastagens em municípios brasileiros, atualmente o governo brasileiro pretende transformar mais de 40 milhões de hectares de pastagens degradadas em áreas de produção, financiadas por países como o Japão, esses produtores terão acesso a uma linha de crédito com taxas de juros abaixo do mercado para esta conversão.


Se você quiser saber mais sobre esta tecnologia, visite



Comments


Destaque
Tags
Nenhum tag.
bottom of page